Audaz e Corajosa

A difícil situação da Igreja em Portugal no período do Liberalismo, condicionada pelo Estado que a queria submissa e atacada pelos anti-clericais que a queriam ultrapassar na influência social, exigia o máximo tacto. Apesar disso, com uma audácia que transcende os critérios da prudência humana, Teresa de Saldanha respondeu com coragem e ousadia aos desafios da sociedade e da Igreja, no seu tempo.

Ao empreender a obra da fundação, tem consciência de que está a cometer, humanamente falando, a maior das imprudências.

Contudo, tendo uma personalidade determinada, persistente, capaz de superar os desânimos, avançou na sua Obra, envolvendo e motivando outras pessoas, desde familiares a amigas ou personalidades de relevo social e eclesial.

Ele olha-me sorrindo para me dar força e eu havia de perder a coragem?