Missionária

Temos de salvar os filhos do nosso povo

Este grito de Teresa reflecte bem a sua inconformidade perante o sofrimento injusto do seu povo, e a sua vontade de fazer algo para o libertar. A conjugação de acção social com acção pastoral, de intervenção educativa com vivência radical do Evangelho exprime a sua dimensão missionária.

A inserção no meio dos pobres era preocupação permanente, por serem estes os mais abertos ao Evangelho e os mais carenciados de apoio. Seguir Jesus exigia criatividade e paixão para atender aos marginalizados do final do século XIX: as mulheres, as crianças e os operários. Nos bairros pobres e populosos, as Irmãs de Teresa de Saldanha cuidaram dos doentes, dos diminuídos, dos marginalizados e ofereceram educação e instrução a numerosas gerações de poucos haveres, sobretudo crianças e jovens do sexo feminino. Ao querer evangelizar as crianças tinha como objectivo de através destas atingir a família, a sociedade. Um projecto evangelizador eficaz, criador de "missionários da família".